Olá minhas Divas Marombas,

No mundo dos exercícios, um dos pontos mais polêmicos é o aeróbico em jejum, também conhecido como AEJ. Muitos se perguntam se é realmente eficaz para emagrecer ou não. Hoje na Coluna Antenada à pedidos de uma leitora irei falar sobre esse assunto.

O QUE É O AERÓBICO EM JEJUM?

Esse tipo de exercício é sempre feito pela manhã, logo após acordar, quando o corpo está em jejum. São cerca de 30 a 60 minutos de exercícios aeróbicos, como corrida, bicicleta e esteira.

Muitos defensores do aeróbico em jejum dizem que ajuda a queimar gordura com mais facilidade. Quando você come e depois faz exercícios, seus níveis de insulina estão altos, ou seja, dificulta a queima de gordura. O argumento usado a favor dessa prática é que, como o corpo está em jejum, com menos glicose para queimar como energia do que se tivesse acabado de comer, o organismo acaba usando a gordura para queimar. Então, a queima de gordura é mais eficiente. “O maior benefício é a queima mais rápida de gordura. Não havendo nenhum substrato energético dentro do corpo, o que vai funcionar como combustível para realizar o movimento aeróbio é a própria gordura”, explica o César Ribeiro, test trainer da Proaction Sport, marca de acessórios esportivos.

Segundo o personal, essa prática não apresenta riscos, a menos que o indivíduo tenha algum tipo de cardiopatia ou problema de pressão arterial.

Bom, os pontos negativos são os maiores, pois a maioria dos educadores físicos e dos nutricionistas são extremamente contra esse tipo de exercício. “Quando corremos alimentados, demoramos 45 minutos para começar a queimar a gordura. As pessoas que correm em jejum procuram cortar caminho e diminuir esse tempo. Assim, quando começam a correr, já começam a queimar a gordura, sem que precisem ‘esperar’ os 45 minutos”, diz Luiz Yoshid, educador físico. Mas isso pode causar vários problemas.

-Você pode ficar sem energia

Como dito antes, em jejum os seus níveis de glicose estão baixos e aquela queima de gordura não é suficiente para fornecer a energia que você precisa. Além disso, os níveis de açúcar podem cair. Isso só vai gerar malefícios para você e sua saúde, pois vai se sentir fraco, sua pressão poderá baixar e, com certeza, você ficará com mais fome, podendo não resistir aos deslizes. Então, todo esse esforço irá por água abaixo. Além disso, Yoshid explica que a pessoa que corre em jejum não consegue manter a mesma qualidade de movimento daquela que corre quando está alimentada, pois não vai ter forças para isso.

A grande maioria dos nutricionistas e profissionais da área esportiva acreditam que o aeróbio em jejum funciona para emagrecer, pois qualquer exercício aeróbio ou restrição calórica funciona para o emagrecimento. Em jejum o exercício queima mais gordura, mas só um pouco mais, ou seja, não faz muita diferença. O resultado é praticamente igual, mas com o risco de reduzir a performance e passar mal.

Então diante do risco de passar mal ou até ficar doente, é preferível seguir o caminho “mais longo” que pode até demorar mais um pouco de tempo, porém estaremos certos dos resultados desfrutando de uma saúde intacta.

Não estou muito inteirada do assunto, mas como é muito abordado no mundo “fitness” e uma leitora da Coluna pediu o assunto, estudei, pesquisei e espero ter esclarecido seus pontos positivos e negativos.

Um grande abraço minhas Divas ,

Sheylla Alencar

 

Responder