Essa semana foi anunciada a saída do estilista Christopher Bailey da direção criativa da marca britânica.

Conhecido por recriar os clássicos e trazer tecnologia a marca Christopher trabalha com a marca a 17 anos.

O novo CEO da Burberry Marco Gobbetti diz que, “Temos uma visão clara do próximo capítulo para acelerar o crescimento e o sucesso da marca e estou animado com a oportunidade que vem pela frente para nossa equipe, parceiros e acionistas”. Gobbetti não é nenhum estranho ao mundo da moda já trabalhou n mesma função na Céline, Givenchy e na Moschino.

Ainda não foi anunciado nenhum novo nome para o cargo mas já pudemos observar mudanças no último desfile da marca, de outono/inverno 2018, é possível observar um foco maior em produto e a imagem, e os itens de maneira geral, estão bem mais modernos, joviais, vibrantes e coloridos.

Esse ano a marca fez uma linha em colaboração Gosha Rubchinskiy, um russo que tem ganhado bastante atenção junto a geração dos millenials, junto com estilistas como Alessandro Michele (da Gucci). Para se inspirar ele voltou justamente para um período em que a Burberry era negativamente associada aos hooligans e aos “novos ricos”, no início dos anos 2000.

Isso com certeza aponta um interesse da empresa em se aproximar dos interesses da nova geração de jovens, que tem ganhado destaque no consumo de moda de alto padrão, e uma das maiores demandas deles são mudanças constantes algo que a Burberry talvez não estivesse dando o devido destaque em prol de manter a classe e tradição britânica típicas da marca.

Abaixo confira fotos do último desfile de outono/inverno 2018 da marca.

Por Francisco Cassemiro 

Responder