Bruno Gulotta, de 35 anos, passeava por La Rambla com sua mulher, Martina, de 28 anos, e seus dois filhos, Aria, de sete meses, e Alessandro, de seis anos. Aria era levada pela mãe em uma mochila porta-bebê e Alessandro caminhava pela mão do pai. A tranquilidade desta jovem família, que passava alguns dias de férias em Barcelona aproveitando um feriado italiano, acabou quando da multidão saiu uma van atropelando todos. Gullota protegeu o filho colocando-se diante dele. Assim conseguiu salvar o pequeno, mas foi atropelado e morreu, segundo o relato da esposa aos colegas de trabalho. O italiano é uma das vítimas do trágico atentado em Barcelona.

O de negro ao centro é o pai herói⁠⁠⁠⁠

Por Patricia Cassemiro

 

2 comentários

  1. Muito boa a cobertura da tragédia em Barcelona. É a comunicação sem fronteiras proporcionada pela sensibilidade e competência da editora do pionline e seus correspondentes mundo afora. Uma proposta nova e inovadora que une o nosso mundo ao resto do universo! Parabéns Edilene Ramos e equipe!

Responder