Situado a mais de 1.400

foto: pt.depositfhotos.com

Situado a mais de 1.400 m de altitude, o circo rochoso do Creux du Van é um anfiteatro natural localizado na Suíça. O penhasco circular formado de calcário na era glacial, proporciona uma vista espetacular do vale do Val de Travers – berço histórico do absinto, com suas pequenas aldeias dissimuladas entre as florestas. A formação do Creux du Van tem sua origem numa imensa erosão provocada pela separação de uma geleira local da geleira do Rhône. A infiltração de água provocou o deslocamento das pedras de calcário dando a forma circular da maior reserva natural e mais antiga do cantão de Neuchâtel.

foto: :pt.deposifhotos.com
foto: my switzerlan.com

Para fazer o tour do circo, o caminho beira o penhasco seguindo um muro de pedras rochosas certas vezes, há menos de um metro do precipício. Com 1400 metros de extenção e quase 200 metros de altura, ele constitue um síto ambiental muito conhecido nas redondezas e está no meio de uma reserva natural de 15,5 km2. Com uma flora artico-alpina, ele é o paraíso dos íbexes, cervos, jalvalis  e raposas, assim que dos aficionados pela natureza selvagem.

foto: simbania.wordpress.com

A abundancia das espécies primitivas conduziu as autoridades a planificar as zonas de proteção sensivéis afim de proteger a fauna e a flora. Considerado como paísagem de importancia nacional suíça, a agricultura, a silvicultura e o turismo pedestre são regulamentados com a intenção de desenvolver o turismo. O nome ‘Creux du Van’ (rocha vazia/oca) é o mais utilizado pelos internautas para obter informações sobre as posibilidades de caminhadas na região. Diversas medidas foram tomadas para sensibilisar os visitantes à beleza e à fragilidade do sítio, como por exemplo folhetos informativos e plaquetas indicativas dos caminos.

foto: my switzerland.com

De Abril à outubro, os restaurantes de montanha acolhem os visitantes das trilhas, os ciclistas e os automobilistas, oferecendo pratos simples porém, abundantes, compostos de produtos da região.

A beleza do sítio é portanto manchada pelos suicídios ocorridos no local. Os casos são frequentes e fazem as manchetes dos jornais quando acontecem. Neste país onde em um espaço  de 1 ano, 5.2% dos interrogados do estudo realisado pelo Office Fédéral de la Statistique suisseEnquête suisse sur la santé (ESS), dizem sofrer de uma depressão importante, o Creux du Van atrai pela sua grandeza, os indivíduos em busca de atos desesperados.

Culturalmente, na Suíça, apesar da grande dor que isso representa, o suicídio é considerado como um direito e que cada desejo de finalizar com a vida, deve ser respeitado sem julgamento moral. As organisações como Exit ou Dignitas que acompanham as pessoas até o suicidio assistido,  consideram este ato como o derradeiro dos direitos humanos. Mas, este trabalho é feito com muita precaução, tentando geralmente achar um outro caminho para o paciente. A determinação e a vontade de não continuar a viver sofrendo é predominante. É muito diferente do que podemos pensar no nosso Brasil. Entretanto, é também uma questão que traz muitos debates na Suíça pelas influencias múltiplas dos valores, crença, religião e das apreenções.

Você deve visitar o Circo do Creux du Van – principalmente se está de bem com a vida. A partir de lá, várias outras trilhas podem ser seguidas e a exploração é quase infinita.  A grandiosidade do local nos mostra como nosso planeta é belo, ela permite uma introspecção e revela como somos pequenos e paradoxalmente importantes no meio deste imenso universo.

Por Jenna Colledan

 

Responder