Quem disse que não posso andar de mãos dadas com Jesus? Eu ando sim, e sempre que as minha pernas estão cansadas da trajetória, Ele segura minha mão e me passa forças para que eu possa continuar a caminhada, sigo me apoiando no seu ombro. E logo mais a frente quando vem um vento forte, bravo, e o coração acelera, chega o medo, então olho pro lado e vejo que o Senhor ainda está segurando minha mão.

Na verdade Ele está segurando é minha vida, meus sonhos, minhas dores, então se Ele tá de mãos dadas comigo, eu não posso desistir. Quando Ele aperta minhas mãos, o meu coração automaticamente sossega, ouço sua voz a sussurrar ; “Estou contigo, não precisa temer”, então vamos seguindo na estrada da vida, algumas vezes,vejo algo ,sinto algo e digo que quero aquilo lá, e Ele com todo amor me diz que tem algo melhor pra mim…

E assim seguimos… vez ou outra, acabo fazendo algumas vontades minhas sem perguntar a opinião dele, ou sem obedecê-lo e meu coração acaba se ferindo, se frustrando, se decepcionando e chorando, percebo que era bem melhor ter consultado, obedecido ao meu Jesus. Então, lá vou eu recostar minha cabeça em seu ombro e me apoiar novamente. Atenciosamente Ele me escuta e mais uma vez segura a minha mão me passando  confiança. Em lágrimas  e com o coração doído, desabafo com Ele, conto o que houve, peço perdão pelos erros, e percebo que as feridas que abri foram consequência das minhas escolhas, e você acha que Ele me julgou? Não julgou não! Com todo amor de Pai cuidou de meus machucados, e mais um vez me convidou a seguir com ele pelos seus caminhos que ate podem ser difíceis às vezes, mas compensador, no final haverá só risos, e pra sempre poderei viver com Ele, o contemplando…

Falo pra Ele das responsabilidades que tenho que cumprir, e Ele afirma que está me ajudando. Falo que me cobro demais, e Ele diz pra descansar. Falo que perdi algumas coisas no caminho, e Ele me explica que sou moldada pra ser vaso, e Ele como oleiro tem que tirar aquilo que não é necessário, substituir pelo que é fundamental, e que essa coisa de tira e bota dói mesmo, mas é necessário,é para meu bem. Digo pra Ele que crescer, amadurecer é difícil, então Ele me diz que pode ser difícil, mas que vale muito a pena, e me tranquiliza dizendo que está acompanhando tudo, e de vez em quando vai interferir pra me mostrar como , e o que deve ser feito.

Com a voz embargada digo pra Ele que o mundo as vezes assusta, que os dias as vezes são muito tensos, então Ele me diz que é normal eu não está muito a vontade nesse mundo, pois ele não é meu lar. Ele é só um trajeto, que a minha verdadeira casa se chama: Céu! A casa de meu Pai !

Pois é, continuo andando com Ele, e de vez em quando encosto minha cabeça no peito do meu Pai, e o renovo de forças vem.
Ele entrelaçou nossas mãos, e estamos seguindo. Eu e Ele! Ele e eu.
Agarre a mão Dele, e você saberá que está do lado da pessoa certa, do lado da vida.

Por Ana Júlia

1 comentário

Responder