Os deputados Rejane Dias (PT) e Fábio Abreu (PTB) vão se afastar das funções de secretário de Estado para reassumirem a cadeira de deputado federal, às véspera da votação sobre a admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer. Foi o que revelou Fábio Abreu, em entrevista hoje cedo ao Acorda Piauí, na Rádio Cidade Verde.

O retorno à Câmara deve acontecer amanhã, terça-feira. Segundo Fábio – que é titular da Secretaria de Segurança –, a preocupação principal é com a definição das emendas parlamentares no orçamento da União no próximo ano, como aconteceu no ano passado. Mas o deputado admitiu que vai permanecer para votar a favor da denúncia contra Temer.

Fábio Abreu disse que o Brasil cobra atitudes rígidas contra a corrupção e não tem sentido fazer vista grossa precisamente no caso de denúncias robustas que recaem contra o principal mandatário do país. Reafirmou sua decisão de votar pela admissibilidade da denúncia, fazendo questão de dizer que não sabe qual será a posição de Rejane Dias, que também se afastará da Secretaria de Educação, retornando à Câmara.

Sobre as emendas parlamentares, o deputado do PTB disse que nos últimos anos tomou o cuidado de direcionar suas emendas para setores vinculados à Segurança Pública piauiense. Mesmo no caso das escolhas vinculadas à saúde – por lei, metade dos recursos das emendas deve ser destinado ao setor –, teve o cuidado de destinar para ações no Hospital da Polícia Militar. E os recursos restantes para ações diretamente ligados à segurança.

Este ano, segundo informou, vai manter a prioridade, mas deve destinar recursos para outras áreas e também para municípios do interior, quebrando a centralização em Teresina.

Fonte: Cidade Verde

Responder