Neste domingo 18 de junho 2017, os franceses votaram no segundo turno das eleições legislativas. Uma onda gigantesca de deputados jamais eleitos chegaram a assembleia nacional francesa. O partido La Republique Em Marche!(LREM) do recem eleito presidente françês, Emmnuel Macron, precisava obter 289 cadeiras para conseguir a maioria na assembleia. Eles conseguiram finalmente, 319 cadeiras e com o aliado MoDem, o total é de 361. Os novos deputados são mais jovens e a representação das mulheres é bem maior – 224 das 577 cadeiras disponíveis. Apesar da abstenção de mais de 57%, pois o voto não é obrigatório, os franceses plebiscitaram seu presidente.

Eleito com 66,06% de votos em maio de 2017, Emmanuel Macron tem uma desenvoltura toda americana, um discurso narrativo voltado para o futuro e profundamente otimista. Seu estilo de vida romântico, uma avó que ele adorava, culta e valorosa, assim como  seu casamento com uma mulher 24 anos mais velha, interessa o público e vários livros já foram lançados com sucesso sobre ele. Os eleitores de Macron e do partido LREM são pessoas que estão decepcionadas tanto com a direita, quanto com a esquerda. Macron propõe uma solução mais filosófica do que política para o futuro da França. Seus eleitores não vêm das regiões desfavorecidas francesas. A geração Macron tem diplomas, é bem educada, com estudos superiores, vivendo de forma urbana e com competencias digitais. Eles são curiosos, sem medo da novidade e têm orgulho da conquista de uma enorme proeza, que foi eleger um presidente sem partido, apenas com um movimento chamado En Marche!, rebatizado mais tarde La Republique en Marche! (LREM) afim de tonar-se um partido.

A grande força do partido de Macron, é de dar a palavra aos cidadãos e interrogar sobre suas opiniões. Ele instaurou os ateliers citoyens afim de que os cidadãos  possam expressar-se e elaborar soluções sobre diversos problemas sociais.

A oposição ao governo Macron será fraca em numero na Assembléia legislativa porém, promete certamente  ser bastante barulhenta.

Por Jenna Colledan

Responder