Surge dentro do MDB a proposta de abrir mão da formação do chapão para a disputa das eleições para deputado estadual e federal. Os emedebistas ainda defendem o nome do deputado Themístocles Filho ocupando a vaga de vice-governador na chapa majoritária para a reeleição de Wellington Dias à governador do Piauí. Agora, o MDB coloca a decisão, novamente, nas mãos do governador.

Ao abrir mão da formação do chapão, o MDB pretende montar uma coligação para disputar as vagas da Assembleia Legislativa e as cadeiras da Câmara dos Deputados. Para isso, o partido já conta com o apoio de três partidos da base governista para a essa coligação.

O Progressistas pode, também, firmar um aliança com outros partidos que apoiam o governo Wellington Dias.

Assim, o PT pode sair com a chapa pura para deputado estadual. Proposta que é defendida pelos pré-candidatos a deputado estadual do partido petista e pelo presidente da sigla, o deputado federal Assis Carvalho.

Os emedebistas consideram que abrindo mão da formação do Chapão, dá direito ao partido ter a vaga de vice e poder indicar Themístocles Filho. Eles vão aguardar a decisão final de Wellington Dias.

Responder