O ex-ministro e vice-presidente regional do MDB, no Piauí, João Henrique Sousa, informou, oficialmente, a mesa diretora do partido que não será mais pré-candidato a governador do Piauí nas eleições de outubro. A reunião contou com a participação dos deputados Marcelo Castro, Themístocles Filho, João Mádison, Zé Santana, Juliana Moraes Souza e Mauro Tapety.

Com a desistência da pré-candidatura de João Henrique Souza, o MDB tem apenas o nome do presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho, para ocupar uma vaga na chapa majoritária da candidatura de reeleição do governador Wellington Dias. A legenda emedebista apresenta o deputado Themístocles Filho para a vaga de vice-governador.

O presidente do MDB, deputado federal Marcelo Castro, colocou que é inadmissível e impensável o partido não fazer parte da chapa majoritária da reeleição de Wellington Dias. Para Castro, o nome de Themístocles Filho é a indicação da legenda para ocupar a vaga de vice-governador.

Questionado qual seria o posicionamento do MDB se a vaga de vice não fosse oferecida para a sigla, Marcelo Castro disse que não iria avaliar achismo.

João Henrique Sousa declarou que não tem condições de apoiar e trabalhar para a reeleição de Wellington Dias. Segundo ele, irá trabalhar para a candidatura do MDB para a presidência da República. O ex-ministro disse ainda que os deputados emedebistas devem visitar os diretórios municipais do partido para conversarem com os colegas de partido e sentirem a opinião deles sobre o atual governo estadual.

fonte;Parlamento Piaui

Responder