Dos dez deputados federais piauienses, cinco votaram a favor e quatro contra o relatório apresentado pelo deputado federal Bonifácio de Andrada (PMDB-MG), que pedia o arquivamento da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer . O parlamentar Marcelo Castro, do mesmo partido de Michel Temer, faltou a sessão ordinária da Câmara dos Deputados, realizada ontem em Brasília.

Os cinco deputados que acompanharam a proposta do relator Bonifácio de Andrada, foram: Átila Lira (PSB), Heráclito Fortes (PSB), Iracema Portella (PP), Júlio César (PSD) e Paes Landim (PTB).

Assis Carvalho (PT), Fábio Abreu (PTB), Rodrigo Martins (PSB) e Silas Freire (Podemos) foram os que se posicionaram contrário ao arquivamento da denúncia contra o presidente da República.

O deputado peemedebista Marcelo Castro faltou, novamente, a sessão que tratava sobre denúncia contra o presidente Michel Temer.

O parlamentar Fábio Abreu foi o voto dos piauienses mais esperado. Ele deixou a Secretaria Estadual de Segurança Pública para tratar das suas emendas e votar no caso Michel Temer. Antes de viajar para Brasília, Fábio Abreu afirmou que votaria contra o presidente Temer. Ontem, o governador Wellington Dias chegou a ligar para ele e conversaram sobre o posicionamento do deputado federal do PTB. Dias não conseguiu mudar o voto de Fábio Abreu.

O deputado do PTB, após a votação, declarou que votou com a sua consciência. Abreu afirmou que seguiu o desejo dos piauienses.

O mesmo posicionamento teve o deputado Silas Freire. O líder do Podemos no Piauí quando fez uso da palavra para declarar o voto disse que “enquanto estiver na Câmara não pode envergonhar o povo do Piauí”. Silas Freire é primeiro suplente de deputado federal.

“Toda corrupção. Toda formação de quadrilha merece ser investigada. Independente do local de onde ela tenha sido instalada, por isso eu voto não ao relatório e sim ao prosseguimento da denúncia”. Com esta explicação, o deputado federal Rodrigo Martins declarou o seu não ao arquivamento da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer.

Já o deputado federal Assis Carvalho, presidente estadual do PT, afirmou ter orgulho em fazer jus a confiança dos seus conterrâneos. Assis Carvalho foi o primeiro a votar e ser contrário ao relatório do deputado Bonifácio de Andrada.

Responder