Os deputados estaduais do Piauí conheceram, na manhã de ontem, uma lista apresentada pela Caixa Econômica Federal com as obras e valores que foram utilizados  do empréstimo firmado entre a instituição financeira e o Governo do Piauí. A operação de crédito no valor aproximado de R$ 600 milhões, já teve liberado mais de R$ 307 milhões para mobilidade urbana, infraestrutura rodoviária e outras ações estruturantes.

No entanto, os parlamentares estaduais Rubem Martins (PSB), Robert Rios (PDT) e Gustavo Neiva (PSB) afirmam que muitas dessas 72 obras que constam na lista, como realizadas, são mentiras do governo Wellington Dias. Para o deputado Gustavo Neiva, a lista com realizações de obras de infraestrutura rodoviária e mobilidade urbana é fictícia.

foto: parlamentopiaui

O líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Robert Rios, informou que vai apresentar denúncia ao Ministério Público Estadual e ao Ministério Público Federal informando que o governo do Estado sacou dinheiro da conta do empréstimo na Caixa e não iniciou obras em alguns locais onde é citado na lista. Robert Rios acusa o governo Wellington Dias de não prestar contas do dinheiro e ainda ter obras que nunca foram iniciadas.


foto: parlamentopiaui

O deputado Gustavo Neiva informou que na “lista fictícia” que o governo afirma ter realizado obras com os recursos do empréstimo, há locais que nunca chegou obra da administração estadual. Para fazer pavimentação de paralelepípedo na cidade de Floriano, sul do Estado, o governo sacou da conta da Caixa R$ 1.976.959,29 (um milhão, novecentos e setenta e seis mil, novecentos e cinqüenta e nove reais e vinte e nove centavos). Na lista, é citado que foram construídos mais de 14.690 metros quadrados. Gustavo Neiva garante que não foi colocado nem um metro quadrado.

O deputado do PSB cita, também, a obra de pavimentação asfaltica no entroncamento da PI-412 com a BR-135, na divisa com Bahia, na Chapada das Mangabeiras, que está colocada como obra realizada. O governo estadual retirou da conta mais de 15 milhões de reais para essa obra. Gustavo Neiva garante que nada foi feito.

Outros 15 milhões de reais foram sacado da conta do empréstimo da Caixa Econômica para colocar asfalto

na PI 114, no trecho de Avelino Lopes/Morro Cabeça noTempo-Povoado Viana/Guaribas. Segundo Gustavo Neiva as máquinas nunca iniciaram os trabalhos.

Os deputados da oposição querem saber o que o governo fez com esses recursos que foram sacados da conta na Caixa e colocados na Conta Única. A intenção é levar alguém da administração estadual para explicar aos deputados para onde foi esses recursos.

foto: parlamentopiaui

O deputado Rubem Martins garante que o recapeamento asfaltico na PI 236, no trecho de Picos/Torrões/Santa Cruz do Piauí não foi concluído, como o governo justifica para a Caixa Econômica Federal. Segundo ele, o asfalto foi colocado de Picos até a localidade Torrões. De Torrões até a cidade de Santa Cruz do Piauí a obra não foi executada. Para esse serviço, foi retirado pelo governo estadual, da conta do empréstimo, mais de R$ 2,5 milhões.

A oposição pretende levar para a Assembleia Legislativa um representante da Caixa Econômica Federal para esclarecer aos parlamentares o que está acontecendo realmente com a liberação da segunda parte do empréstimo. Outra intenção do deputados da oposição, é divulgar a “lista fictícia” das obras executadas para os moradores dos municípios onde são citados digam se houve ou não algum trabalho realizado pelo governo do Piauí.

Dos 307 milhões de reais, liberados pela Caixa Econômica, como primeira parcela, na conta do convênio só há cerca de R$ 3 milhões. Os deputados da oposição querem saber onde o dinheiro foi gasto.

fonte: parlamentopiaui

Responder