O Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) participou do mutirão de atendimentos de saúde, nessa quinta-feira (20) e nesta sexta-feira (21), com consultas, encaminhamentos e orientações a respeito da qualidade do sono, na Unidade Básica de Saúde do bairro Passagem das Pedras, em Picos. Os profissionais alertam para os riscos da perca de sono, podendo provocar doenças, como Acidente Vascular Cerebral (AVC).

De acordo com a fisioterapeuta Erica Alana, insônia, apneia do sono e ronco foram os sintomas mais reclamados pelas pessoas que passaram pelo mutirão. “É importante identificar os distúrbios de sono, porque pode prejudicar a qualidade de vida e gerar outros sintomas e doenças, com AVC e outras mais”, assinala.

Durante dois dias, fisioterapeutas, assistente social, psicóloga, nutricionista e fonoaudióloga atenderam pacientes, orientando de forma específica sobre os fatores que contribuem com a higiene do sono. “Cada profissional na sua área realiza triagem sobre fatores sociais, psicológicos e físicos que podem inibir ou melhorar o sono”, explica a fisioterapeuta Erica Alana. 

Entre as principais dicas dos profissionais para manter a higiene do sono, estão: evitar atividades excitantes antes de dormir, assim como o uso de tecnologia, seja computador ou celular. Além disso, um ambiente silencioso e escuro, com temperatura agradável podem contribuir.

Para o pedreiro José de Sousa Nunes, essa foi uma oportunidade para entender o que pode ser feito para evitar a perca de sono e ter mais saúde. “Oportunidade única, porque o atendimento foi rápido. Estou muito alegre, muito feliz com isso”, considera o morador do bairro onde acontece o mutirão.

A ação de promoção e educação em saúde ocorre em conjunto com o projeto assistencial do Sertão “Amigos da Comunidade”, no bairro Passagem das Pedras, em Picos, por iniciativa de estudantes picoenses que cursam Medicina, Nutrição, Enfermagem, Educação Física em diversas cidades brasileiras, apoiados e assistidos por profissionais e instituições, como a Secretaria Municipal de Saúde.

Fonte:  ASCOM  – Secretaria Municipal de Saúde de Picos 

Responder