Os deputados do PMDB decidiram, durante reunião realizada ontem na Assembleia Legislativa do Piauí, que o partido aceita fazer parte da chapa majoritária da candidatura da reeleição de governador Wellington Dias (PT) na vaga de vice-governador. Os peemedebistas fecharam, também, que o nome do presidente do Poder Legislativo piauiense, deputado Themístocles Filho, é o escolhido para o cargo.

A força eleitoral dos sete deputados estaduais do PMDB é forte. Nas eleições de 2014, os sete deputados peemedebistas, que participaram da reunião na Assembleia Legislativa ontem, tiveram 263.647 votos do eleitorado piauiense. O Partido dos Trabalhadores, partido do governador Wellington Dias, conseguiu 218 mil votos na disputa para o cargo de deputado estadual. Os peemedebistas tiveram mais de 45 O Partido dos Trabalhadores, partido do governador Wellington Dias, conseguiu 218 mil votos na disputa para o cargo de deputado estadual. Os peemedebistas tiveram 45 mil votos a mais do que todos os candidatos a deputado estadual do PT piauiense.

Na reunião, realizada a portas fechadas, participaram o secretário estadual de Assistência Social e Cidadania, deputado Zé Santana; o presidente da Fundação Hospitalar, deputado Pablo Santos, e; os deputados estaduais Mauro Tapety, Themístocles Filho, Severo Eulálio, João Mádison e Juliana Moraes Souza. O deputado federal e presidente estadual do PMDB, Marcelo Castro, não esteve presente.

Os deputados Ismar Marques (PSB) e Antônio Félix (PSD), também, participaram da reunião. Os dois parlamentares estão de malas prontas para ingressar no Partido do Movimento Democrático Brasileiro. O presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho, está articulando a ida dos dois para o sigla peemedebista.

Na reunião, que aconteceu no gabinete do presidente da Casa, os peemedebistas decidiram que o PMDB não irá abrir mão da vaga de vice-governador na chapa de Wellington Dias, nas eleições do próximo ano. E ficou acertado que o candidato peemedebista será o deputado Themístocles Filho.

O PMDB deixa bem claro para o governador Wellington Dias e os outros partidos aliados que não abre mão da vaga de vice-governador e nem do nome do presidente da Assembleia Legislativa para o cargo.

Outro ponto lembrado, também, pelos deputados peemedebistas é que os aliados e membros do governo estadual devem esquecer das eleições de 2014. Um dos parlamentares que participou da reunião afirmou que o PMDB chegou para ajudar na reeleição do governador Wellington Dias. Para ele, o PMDB não deve ser tratado como aliado e sim como governo. “O governo deve entender que o PMDB é governo”, falou o peemedebista.

A deputada Juliana Moraes Souza participou da reunião, porém não tomou nenhum posicionamento sobre a aliança do partido com Wellington Dias e nem da escolha de Themistocles Filho ser o vice na chapa governista. Juliana Moraes Souza faz parte da oposição de Wellington Dias na Assembleia Legislativa.

Responder