Três ministros do STF não aceitaram a denúncia da Procuradoria-Geral da República

Por maioria de três votos a um, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, nesta terça-feira (14), denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador Ciro Nogueira (Progressistas), em processo da Operação Lava Jato.

“Quero agradecer a todos do Piauí que sempre acreditaram em mim. Eu sempre disse que honraria meu mandato. Que entraria na minha vida pública de cabeça erguida e assim eu continuo, de cabeça erguida, prestando contas e consciente de que sempre trabalharei para o bem desse estado e do povo do Piauí”, disse Ciro Nogueira, ao receber a notícia no final da tarde.

Os votos favoráveis foram dos ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Apenas o ministro Edson Fachin, relator do processo, votou para receber a denúncia. Segundo o ministro Ricardo Lewandowski, não houve evidências para instauração de ação penal. Presidente da Turma, Lewandowski, considerou, também, que não se pode confiar em acusações de delatores e que a denúncia é tida como “natimorta”.

O senador Ciro Nogueira enfatizou, ainda, que “honestidade é um dever de todo cidadão e a obrigação de todo político”.

Responder