A Uespi, por meio do reitor em exercício Pedro Soares Júnior garantiu hoje, durante reunião de trabalho na sede da Embrapa Meio Norte, em Teresina, participação em encontro com a bancada federal piauiense na próxima segunda-feira, para discutir a alocação de emendas ao Orçamento da União a serem direcionadas ao programa que as duas instituições e outros parceiros estão desenvolvendo para impulsionar a transferência de tecnologias para agricultores do semiárido piauiense. Ao todo, serão beneficiados com a iniciativa 2,8 milhões de pessoas que vivem nos 185 municípios que integram a área.

Na reunião de hoje, coordenada pelo chefe da Embrapa Meio Norte Luis Fernando Leite, os vários parceiros da chamada Aliança para a Integração Agropecuária tomaram conhecimento de todos os termos do programa Desenvolvimento Regional e Inovação Tecnológica para a Sustentabilidade do Semiárido Piauiense, que prevê a aplicação de recursos da ordem de R$ 15,5 milhões durante cinco anos.

O programa é composto de oito projetos que preveem a qualificação de agricultores, especialmente familiares, que atuam em atividades como ovinocaprinocultura, fruticultura, recursos naturais, manejo de solo e água, dentre outros.

O programa vem sendo desenvolvido desde 2016 por técnicos da Embrapa Meio Norte, Uespi, Ufpi, Ifpi, SDR do Estado e conta com apoio também do Emater e da Fapepi, dentre outras instituições. Agora pronto, é hora de ir atrás dos recursos para a sua viabilização.

Com este objetivo, o grupo convidou os parlamentares da bancada federal piauiense, sob a coordenação do deputado Átila Lira, para uma reunião na próxima segunda-feira, às 9 horas da manhã, na sede da Embrapa Meio Norte onde será apresentado o programa e os parceiros irão solicitar dos parlamentares que destinem emendas de suas cotas individuais para que os recursos provenientes delas sejam aplicados nos projetos,

“A Uespi está fazendo gestão junto aos parlamentares integrantes de nossa bancada federal para reforçar o convite para o encontro de segunda-feira e vamos estar presentes para demonstrar a importância dessa iniciativa para as pessoas que vivem naquela região sofrida e que vão poder, a partir dela, ter melhor qualidade de vida não lugar onde escolheram para viver”, ressaltou o reitor em exercício da Uespi, Pedro Soares Júnior

 

 

 

 

 

 

Fonte: UESPI

Responder